Notícias

Responsabilidade Ambiental

Muito se tem recomendado para economia da energia e, consequentemente, menor impacto ao meio ambiente. Para isso foi realizada a substituição das tradicionais lâmpadas incandescentes pelas fluorescentes, consideradas de maior durabilidade e menor consumo. 

As lâmpadas fluorescentes são compostas de um tubo selado de vidro preenchido com gás argônio e vapor de mercúrio à baixa pressão parcial. No Brasil, em média, 90% das lâmpadas são descartadas em aterros sanitários sem nenhum tipo de tratamento, contaminando o solo e a água com metais pesados. 

Além de campanhas voltadas para a reciclagem deste material, muitas empresas têm adotado um sistema que recupera os componentes presentes nas lâmpadas, reaproveitando mais de 98% da matéria-prima utilizada na fabricação. 

Por meio de um sistema a vácuo, associado à alta temperatura, o equipamento separa o mercúrio, metal tóxico com alto risco de contaminação, de outros elementos, como cobre, pó fosfórico, vidro e alumínio. 

O material das lâmpadas também é utilizado em diferentes etapas de processos industriais. Como exemplo, as indústrias de cerâmicas, que utilizam resíduos de lâmpadas fluorescentes na composição de massas e no esmalte de pisos e revestimentos. 

Entre os benefícios da utilização deste material, criado a partir da reciclagem das lâmpadas, está a diminuição do uso do gás na hora do processo dos produtos cerâmicos. 

Estudos confirmam uma redução de uso desse combustível fóssil em até 15% durante a queima da cerâmica. Outro fato positivo é o recolhimento do mercúrio contido nas lâmpadas, que é responsável pela contaminação em alto grau da terra, do ar e da água.
Reciclagem CertaAs lâmpadas demoram cerca de 200 anos para se degradarem na natureza. Consciente disso e disposta a contribuir para a preservação do meio ambiente, a Certa desenvolve um trabalho de coleta de lâmpadas. Todas as suas lojas contam com um recipiente específico para o armazenamento do material. É a Certa, mais uma vez, fazendo a sua parte 


<< Voltar para Notícias